Projetos do Fraunhofer Portugal estão entre os finalistas do Prémio IN3+

Estão anunciados os cinco projetos finalistas do Prémio IN3+ — uma iniciativa da Imprensa Nacional Casa da Moeda, em parceria com a UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto — que vai atribuir o total de um milhão de euros aos três projetos vencedores. Duas das ideias finalistas surgiram através do Fraunhofer Portugal, instituto de investigação incubado na UPTEC.

A terceira edição do Prémio IN3+ recebeu 87 candidaturas de mais de 30 entidades — entre Universidades, Centros de Investigação, empresas e startups — de todo o país e pela primeira vez, este ano, o Prémio IN3+ recebeu também candidaturas internacionais. As ideias finalistas destacam-se pela abordagem inovadora em temas tão centrais como nanotecnologia, blockchain e biométrica.

Os projetos HIGHLIGHT, AlCeBlock, Sistema de Pagamentos offline baseado em blockchain, MOBA e IDINA são os cinco nomeados para a final do Prémio IN3+, que decorrerá ainda durante o mês de março.

O finalista HIGHLIGHT tem como objetivo desenvolver uma tinta composta por nanopartículas que permitem manipular a luz. Já a MOBA – Multimodal Ocular Biometric Authentication, uma ideia apresentada pela equipa da Fraunhofer Portugal, quer utilizar a biométrica ocular na autenticação das pessoas, tornando-se a primeira a recorrer a três critérios para o fazer. Por sua vez, a IDINA – Identidade Digital Inclusiva Não Autoritativa, apresentada por investigadores do INESC TEC, Universidade do Minho e UNU-EGOV, pretende solucionar os problemas que decorrem da inexistência de sistemas centrais de identificação.

A ideia finalista AICeBlock – Artificial Intelligence Certification through the Blockchain, apresentada por uma equipa da Fraunhofer Portugal, propõe o desenvolvimento de uma plataforma, sustentada em blockchain, que permita fomentar a confiança em aplicações de base em Inteligência Artificial através da sua certificação. Ainda no segmento de blockchain, a MOVTZ, uma startup incubada no Instituto Pedro Nunes, centra-se num sistema de pagamentos offline ao entregar uma nova solução para a falta de rede ou intermitência.

As cinco ideias finalistas do Prémio IN3+ estão apresentadas e concorrem a um valor total de um milhão de euros. Os três vencedores da iniciativa da Imprensa Nacional Casa da Moeda, em parceria com a UPTEC, serão apresentados ainda durante o mês de março.

Share Article